oitiPedra do Oiti com inscrições rupestres

Os poetas Pádua Gorrion e Maurício Lima estão empenhados em campanha pela preservação do sítio arqueológico de Oiti, em Itatuba, Paraíba. “Esse patrimônio cultural de Itatuba precisa de preservação, na perspectiva de proteção e viabilidade de empreendimento turístico”, disse Pádua. Os dois poetas são membros efetivos da Academia de Cordel do Vale do Paraíba.

Sítios Arqueológicos são definidos e protegidos pela Lei nº 3.924/61, sendo considerados bens patrimoniais da União. A importância de se preservar sítios arqueológicos não se concentra apenas nas descobertas de bens materiais neles evidenciados (material cerâmico, sepultamentos, artefatos líticos, restos faunísticos etc), mas também no levantamento do contexto em que os mesmos foram identificados, possibilitando, reconstruir o ambiente e o espaço coletivo ocupado por nossos antepassados.

Desta forma, além do esforço técnico empreendido em todas as fases do processo de desenvolvimento das pesquisas arqueológicas, os trabalhos preveem diversas ações educativas, de modo que os conhecimentos possam ser repassados à sociedade. “Nesse aspecto, fazemos nossa parte, produzindo folhetos sobre o assunto e divulgando na comunidade”, disse Maurício Lima.