downloadOs poetas Thiago Alves e Sander Lee, ambos diretores da Academia de Cordel do Vale do Paraíba – ACVPB, foram entrevistados pelo jornalista Rafael Oliveira, mediador do Programa “Em Discussão”, da TV Assembleia, cuja transmissão ocorrerá na próxima terça-feira, 13/09/2016, às 21:00 horas, através dos canais: 40.2 digital; 11 NET e 340.2 GVT, como também poderá ser acessada através da internet, no portal da Assembleia Legislativa da Paraíba (www.al.pb.gov.br).

O cerne da discussão foi saber se o índice de leitura tem diminuído e o mediador explorou bem os poetas, que têm experiência com projetos de motivação à leitura, sendo um deles o “Biblioteca Viva”, além de integrarem o GT do Plano estadual do livro, leitura, literatura e bibliotecas.

A ACVPB mantém um posto de troca de livros no Fórum Cível Des. Mário Moacyr Porto e pretende, em parceria com a Associação Profissional de Bibliotecários da Paraíba – APBPB, estender essas ‘bibliotecas vivas’ em pontos estratégicos da cidade.

Sander Lee, que também é presidente da APBPB, informou que a pesquisa Retratos da Leitura apontou um crescimento pequeno entre 2011 e 2015, no Brasil. Em 2011 os leitores representavam 50% da população, em 2015 eles são 56%. Infelizmente essa estatística aponta que 44% da população brasileira não lê! E o pior: 30% nunca comprou um livro.

Thiago Alves, escritor e artista plástico, assegurou que ações como “Biblioteca Viva” estimulam o crescimento do índice, dada a facilidade com que o leitor pode trocar o seu livro por outro, sem cadastro, sem pagamento, sem burocracia.

Sander Lee anunciou que nos dias 7 e 8 de outubro a Paraíba estará sediando o Encontro Paraibano de Biblioteca Escolar – EPABE, sendo o evento uma realização CRB-15, APBPB e UFPB, com o apoio da FUNESC. A abertura ocorrerá na UFPB e as atividades do dia 08/10 acontecerão na Fundação Espaço Cultural. Reconhecidamente é um evento que promove o acesso à leitura, com base na Lei 12.244/2010, que dispõe sobre a universalização das bibliotecas nas instituições de ensino no Brasil, e deve atrair, além dos profissionais da informação, os agentes de leitura da capital e do interior.

Vale ressaltar que a pesquisa ‘retratos da leitura’ só considera leitor quem leu, inteiro ou em partes, pelo menos 1 livro nos últimos 3 meses.

Anúncios