zedaz

A Academia de Cordel do Vale do Paraíba, com o respaldo da Sociedade Amigos da Rainha do Vale, em Itabaiana, resolve criar o Troféu Zé da Luz, para homenagear um dos maiores vates da poesia “matuta”, bem como preservar e difundir a arte poética do Estado.

O concurso premiará aqueles que, no decorrer de cada ano, forem os mais destacados poetas, declamadores e apologistas. Como apologista se entende a pessoa que admira, protege e paraninfa artistas populares, notadamente na área da poesia.

Neste ano de 2016, um dos indicados é o poeta Merlânio Maia, natural de Itaporanga, sertão da Paraíba, dedicado desde menino à poética nordestina, atuando em cantorias e shows de declamações, sendo compositor de diversas canções “com o cheiro e a cor de sua terra amada”. Como artista, Merlânio Maia canta, declama, toca viola e escreve cordéis.

O Troféu Zé da Luz será entregue a Merlânio Maia no dia 10 de setembro, em Pilar, terra do poeta Manoel Xudu, durante o espetáculo “Cordel do fogo apagado”, da Academia de Cordel do Vale do Paraíba. Além de Merlânio, serão homenageados o declamador Iponax Vila Nova e Mariana Teles, filha do repentista violeiro Valdir Teles. No mesmo evento, serão empossados os poetas Bebé de Natércio e Jandira Lucena.

Anúncios