Poeta da Academia de Cordel ganha seu segundo prêmio nacional de poesia

tiago

O poeta Tiago Monteiro, da cidade de Pocinhos-PB, que havia sido premiado em dezembro do ano passado no “Prêmio Poetize 2017”, com o poema “Lição para a vida”, teve o poema “Sobre saudade” selecionado entre os 250 vencedores do “Prêmio Poesia Livre”, da editora Vivara, cujo resultado saiu nesta quarta-feira (22). Tiago é membro da Academia de Cordel do Vale do Paraíba.

O concurso, que teve inscrições abertas de dezembro de 2016 a março de 2017, recebeu 3.203 inscrições, onde apenas 250 foram selecionadas e farão parte da coletânea “Poesia Livre 2017”, da editora Vivara, que será lançado em maio do corrente ano.

“Estou muito feliz com mais essa conquista. Ter um poema publicado em um livro de alcance nacional muito nos honra, além do mais quando é o segundo prêmio em pouco mais de 3 meses. É muito bom saber que sua poesia tem alçado voos tão grandes. O ânimo para continuar escrevendo só aumenta”, comentou Tiago Monteiro.

Tiago Monteiro é cordelista membro da Academia de Cordel do Vale do Paraíba e um incansável lutador em prol da cultura pocinhense. Tem vários cordéis lançados, a exemplo de “O futuro a Deus pertence” e “Minha jumenta Filó”. Seu trabalho pode ser lido no site http://www.poetatiagomonteiro.com

Academia participa de sarau em homenagem ao jornalista Chico Veneno

Chico 66No mês de abril, a cidade de Itabaiana fará um sarau em homenagem ao jornalista Chico Veneno, personalidade da cultura da Paraíba nos anos 60 e 70, fundador do jornal Evolução e um dos precursores do Cinema Novo no Estado. O evento, ainda sem data, lembrará os setenta anos de nascimento de Chico e é uma parceria das Secretarias de Cultura do Estado e do Município. “Sua memória será lembrada com poesia e uma conferência sobre a sua história”, adiantou Lau Siqueira, Secretário de Cultura da Paraíba.

A Academia de Cordel do Vale do Paraíba participará do sarau, com relançamento do cordel “Chico Veneno, o homem que intoxicou a burguesia”, de Fábio Mozart, e outras intervenções poéticas dos cordelistas.

O jornal de Chico, “Evolução”, foi reeditado pelos jornalistas Fábio Mozart e Socorro Almeida, cujo número inicial desta nova etapa da publicação foi lançado em 2016, com patrocínio do Fundo de Incentivo à Cultura Augusto dos Anjos, da Secult-PB. Provavelmente será lançado o segundo número do “Evolução” em abril, durante as comemorações dos setenta anos de nascimento de Chico Veneno. “Evolução” foi um marco na imprensa combativa da Paraíba nos anos de chumbo, entre 1964 e 1968.

 

Produtora cultural dispõe-se a colaborar com projetos da Academia de Cordel

aka

A Encenadora Kalline Brito visita a biblioteca (sessão Teatro) da Academia de Cordel do Vale do Paraíba, parceira do Coletivo Porta Cênica. Ao lado, o cordelista Fábio Mozart.

A atriz, encenadora e produtora cultural Kalline Brito, do Coletivo Porta Cênica, em João Pessoa, visitou a Biblioteca da Academia de Cordel do Vale do Paraíba e conversou com Dalmo Oliveira e Fábio Mozart, nesta terça-feira (21), ocasião em que se disponibilizou para auxiliar nos projetos culturais da entidade.

O Coletivo Porta Cênica é uma pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, que tem como finalidade produzir e realizar projetos nas áreas de cultura, turismo e meio ambiente, implementar o Programa Arte Educação para o Desenvolvimento Humano através do Teatro, voltado a crianças, adolescentes e jovens das populações de baixa renda, prestar serviço de assessoria e consultoria na elaboração de projetos culturais, turísticos e do meio ambiente para a captação de recursos e realizar eventos artísticos e culturais criando oportunidades para a difusão da produção regional e intercâmbio.

Na ocasião, o cordelista Fábio Mozart convidou Kalline para montar e produzir o espetáculo “Cordel do fogo apagado”, com poetas acadêmicos. “Será um prazer trabalhar mais uma vez com essa linguagem, pois já produzi um espetáculo para o cordelista Francisco Diniz, em Santa Rita, e tenho muita ligação com essa forma de arte”, disse Kalline.

Academia de Cordel pode ter plenária durante Semana José Lins do Rego em Pilar

ajo

A cidade de Pilar realiza a Semana Cultural José Lins do Rego, de 03 a 09 de junho próximo, parceria entre a Fundação Menino de Engenho, SECULT-PB, Prefeitura de Pilar e SEBRAE. A programação deverá constar de atividades artístico-culturais em escolas e ambientes públicos.

O Secretário de Cultura do Estado, Lau Siqueira, participou de reunião nesta segunda-feira, 20, em Pilar, onde ressaltou a necessidade de dar visibilidade aos artistas e produtores culturais da região.

O Secretário de Cultura de Pilar, Antonio Costta, informou que será introduzida na programação do evento uma plenária da Academia de Cordel do Vale do Paraíba, com lançamento de livros e declamação, entre outros números artísticos de poetas e cantadores, membros da Academia.

 

 

 

 

Projeto “Um Poema em Cada Árvore” tem participação da Academia de Cordel

praca-venancio-neiva

Idealizado pela poetisa Jovirene Pereira e realizado pela Biblioteca do Ministério do Trabalho e Emprego, em João Pessoa, o projeto Um Poema em Cada Árvore acontecerá no dia 21 de março (terça-feira), das 9 horas às 11h30, na Praça do Pavilhão do Chá, Praça Venâncio Neiva, na capital paraibana. A intervenção é gratuita e voltada para o público de todas as idades.

Na ocasião serão propostas ações de estímulo à leitura, com a distribuição de poemas de artistas locais nas árvores da praça, além de fomentar as pessoas ao mundo da leitura. A Academia de Cordel do Vale do Paraíba confirmou participação, com poemas dos cordelistas Fábio Mozart, Thiago Alves, Sander Brown e Sander Lee.

Para a coordenadora, Jovirene Pereira, “a ação, além de incentivar a leitura, provoca a ocupação de espaços urbanos. Assim, as árvores do Pavilhão do Chá estarão repletas de poemas no dia da ação, levando a literatura não só para os jovens que participarão da atividade mais também para os transeuntes do parque”.

EDITAL PARA PUBLICAÇÃO DE COLETÂNEA

ACADEMIA DE CORDEL DO VALE DO PARAÍBA

EDITAL N. 01/2017edital

 

Edital para publicação de coletânea

A Academia de Cordel do Vale do Paraíba anuncia aos membros efetivos em dia com sua contribuição social estatutária, o presente Edital e convida acadêmicos a apresentarem seus trabalhos para publicação de coletânea, observadas as especificações constantes deste edital.

  1. Informações gerais

O presente Edital tem o objetivo de selecionar e publicar trabalhos dos membros da Academia de Cordel do Vale do Paraíba, que integração a coletânea “Cordel em carne e osso” (título provisório)

  • Cronograma

Lançamento de Edital: 15/03/2017 – Período de inscrição: 15/03 a 30/03/2017 – Revisão e editoração: 01/05/2017 a 20/05/2017 – Publicação: 20/06/2017.

  • Recursos financeiros

Os recursos financeiros para a publicação prevista no presente Edital serão captados junto a parceiros institucionais e da iniciativa privada, com contribuição da própria Academia, conforme sua disponibilidade de caixa.

  1. Da participação e inscrição

      2.1 – Dos participantes

O Edital é aberto exclusivamente para os membros efetivos da Academia de Cordel do Vale do Paraíba, devidamente quites com sua anuidade. Extraordinariamente, poderá se aceita a participação de poetas não sócios, conforme determinação dos editores, com tema a ser escolhido.

2.2  – Do trabalho

Cada participante poderá submeter apenas uma proposta a este Edital, com 12 sextilhas falando sobre seu Patrono e breve biografia do acadêmico, autor do trabalho.

2.2.1 – Da arte

A arte final e as xilogravuras dos patronos serão assinadas pelo gravurista Josafá de Orós, incluindo capa.

  1. Proposta

As sextilhas para publicação deverão ser inéditas e não possuir conteúdos que:

  1. Contenham informações que constituem crime;
  2. Constituam ofensa à liberdade de crença e às religiões;
  3. Contenha informações racistas ou discriminatórias;
  4. Tenham sido produzidas por terceiros
  1. Do processo editorial

O projeto gráfico, a revisão e a editoração são de competência exclusiva da Academia de Cordel do Vale do Paraíba.

4.1

Ficam os autores submetidos às modificações indicadas pelos revisores, sem que o teor do trabalho seja modificado.

  1. Da publicação

5.1 – Cada autor receberá 10 exemplares da coletânea, gratuitamente, e mais 05 exemplares para venda por preço simbólico de R$ 20 reais, cuja renda será revertida para o fundo especial de edição e distribuição da obra.

5.2 – O autor assinará um contrato de edição com a ACVPB.

5.3 – A tiragem da obra a ser publicada será de 2.000 (dois mil) exemplares.

  1. Outros

6.1 – A edição só será aprovada se alcançar pelo menos 50% dos membros efetivos da Academia de Cordel do Vale do Paraíba, ficando a ACVPB autorizada a convidar cordelistas que não façam parte do quadro de associados para complementar a obra, se for o caso.

6.2 – Os casos omissos serão resolvidos pela diretoria executiva da ACVPB

Itabaiana, 14 de março de 2017

 

Sander Lee – Presidente

 

Academia realiza reunião ampliada e discute projetos para 2017

aabb

Excelente reunião da Academia de Cordel do Vale do Paraíba – ACVPB, no Atelier do Escultor Jurandir Maciel, neste sábado, 11 de março de 2017. 

Os poetas saíram ‘grávidos’ de boas ideias, entre elas as ações de cidadania, em parceria com a Justiça Federal, a edição do livro com a biografia dos 40 patronos da ACVPB em Cordel, intercâmbio com cordelistas de Alagoas, entrega do Prêmio Leonilla Almeida, lançamentos de livros e o Trem do Cordel, cujo piloto acontecerá sob a direção de Valdemir Almeida Enxuto, acadêmico com know-how em eventos de aposentados em todo o Brasil.

(Sander Lee)

Reunião ampliada da Academia de Cordel ocorre neste sábado (11) em João Pessoa

ampliada

Neste sábado, 11, no atelier do escultor Jurandir Maciel, no centro histórico de João Pessoa, às 10 horas, a Academia de Cordel do Vale do Paraíba realiza reunião ampliada com o objetivo de debater a pauta da entidade prioritária para 2017, principalmente o lançamento de livros e entrega do Prêmio Leonilla Almeida em 25 de março.

O Presidente da Academia, poeta Sander Lee, convoca os membros residentes em João Pessoa e os demais que puderem estar presentes à reunião, a fim de debater assuntos como o projeto da formatação do livro sobre os patronos de cada poeta membro e a plenária em Maceió, Alagoas, onde ocorrerá o encontro de cordelistas daquele Estado com os poetas paraibanos.

Site disponibiliza acervo raro com mais de 2 mil obras da literatura de cordel

cordel-disponivel-online

Um acervo raro da literatura de cordel, gênero literário muito popular no nordeste brasileiro, agora está disponível para os leitores de maneira online e gratuita. A Fundação Casa Rui Barbosa (FCRB) criou o Cordel – Literatura Popular em Verso, um site que reúne, até o momento, obras de 21 cordelistas. No total, estão disponíveis 2.340 folhetos para consulta.

O site reúne versões originais e variantes dos cordéis. Foram disponibilizados ao público aqueles que já estão em domínio público e os que foram autorizados pelos próprios autores ou por suas famílias a fazerem parte do acervo digital.

O projeto foi idealizado pela professora Ivone da Silva Ramos Maya que, após receber um material muito raro do cordelista Leandro Gomes de Barros, um dos mais reconhecidos e importantes poetas do gênero, passou a imaginar um meio de dividir com o público os escritos do autor.

Em entrevista concedida ao Ministério da Cultura, ela diz que tem planos de ir mais longe com a ideia: “pretendo encaminhar uma proposta para a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), para que o cordel seja tombado como patrimônio da humanidade”, disse.

Além dos folhetos, o site possui também biografias dos autores e a bibliografia disponível na FCRB com 400 referências dentre artigos, livros, recortes, teses e dissertações.

 

Poetas de João Pessoa lançam livros no sarau da Academia de Cordel

acangote

Neste sábado, 4 de março, a Academia de Cordel do Vale do Paraíba promove sarau na Taberna, em Itabaiana, a partir das 19h30 com entrada franca. No evento, será lançado o livro “Sonetos de vida”, do poeta João Theotonio de Carvalho, de 89 anos. Ainda deverá lançar seu livro de poemas “Cangote envenenado” o jovem poeta Sander Brown, filho do Presidente da Academia, Sander Lee, que será um dos declamadores da noite.

O evento contará com apresentação do compositor regionalista Roberto Cajá e do saxofonista Artur Toscano.

asoneto