acordel

Anúncios

Academia de Cordel presta homenagem póstuma a Luiz Augusto Crispim

luizcrispimA Academia de Cordel do Vale do Paraíba participa de sarau poético na Escola Escritor Luiz Augusto Crispim (foto) no dia 12 de agosto, terça-feira, em homenagem ao cronista que dá nome ao educandário em João Pessoa. Os poetas Sander Brown, Stelo Queiroga, Solange Gualberto, Fábio Mozart e Sander Lee representarão a Academia, declamando poemas relacionados ao o jornalista e poeta paraibano, já falecido.

Luiz Augusto Crispim era advogado, cronista, jornalista e poeta, falecido em 6 de dezembro de 2008. Como homem de letras, deixou um acervo em obras da melhor qualidade, aplaudidas pela crítica literária.

A Escola Luiz Augusto Crispim foi inaugurada em 2009, comportando 1.200 estudantes, sendo considerada escola-padrão da Secretaria Municipal de Educação de João Pessoa, e fica localizada na Rua Manoel Teotônio dos Santos, no bairro dos Ipês.

Evento da Academia reúne poetas e músicos em João Pessoa

abc

Uma homenagem ao falecido poeta Bob Motta reuniu poetas e músicos no Espaço Cultural Ariano Suassuna, do TCE/PB, em João Pessoa, na noite de 31 de agosto, com o lançamento do folheto “Chegada de Bob Motta no céu de Adele”, de Fábio Mozart e sarau de cordelistas como Tiago Monteiro, Thiago Alves, Sander Lee, Sander Brown, José Dantas, Marconi Araújo, Antonio Costta, Agenor Otávio, Quelyno Sousa, Maurício Lima e Orlando Otávio. Na ocasião, tomou posse na Academia de Cordel do Vale do Paraíba a poetisa guarabirense Cristine Nobre. A banda Classic Band abrilhantou a festa, executando repertório armorial.

“Valorizar a cultura local, dar voz e vez aos artistas populares, homenagear aqueles que fazem a diferença pela sua arte e os que contribuem para a divulgação da literatura de cordel,  é o intuito desse encontro poético”, afirma Sander Lee, Presidente da Academia de Cordel do Vale do Paraíba, que entregou o Troféu Zé da Luz ao vereador Rodrigo Feição, de Itabaiana, e vereador Leonardo Macena, de Guarabira, “pela contribuição dos parlamentares para a cultura de suas cidades”.

 

 

Mais um poeta da Academia de Cordel tem trabalho reconhecido nacionalmente

josafá de Orós

O poeta e xilogravurista Josafá de Orós acaba de obter o primeiro lugar no 17º Concurso de Poesias da Universidade Federal de São João Del Rei, em Minas Gerais. Antes, teve um mine conto laureado também em primeiro lugar na Feira Literária de Boqueirão, Paraíba.

O certame, coordenado pela Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários da Universidade Federal de São João del-Rei, selecionou 30 poetas de vários estados do Brasil. Na coletânea encontra-se o  poema “Destampa para o alto”, de Josafá de Orós.

Josafá Paulino de Lima, mais conhecido por Josafá de Orós, nasceu em Orós, CE, (1965). Reside em Campina Grande, PB, desde 1970. Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). É sociólogo, artista plástico, poeta, produtor cultural, assessor em projetos de desenvolvimento, diretor executivo da Fundação Universidade Camponesa, sócio dos Institutos Históricos do Cariri Paraibano e do município de Pocinhos, na Paraíba. No campo artístico tem trabalhado com pesquisa, produção e exposições principalmente em xilogravura. É membro efetivo da Academia de Cordel do Vale do Paraíba.

Vereadores recebem homenagem da Academia de Cordel pela contribuição à cultura paraibana

LEONARDO BOA

“Valorizar a cultura local, dar voz e vez aos artistas populares, homenagear aqueles que fazem a diferença pela sua arte e os que contribuem para a divulgação da literatura de cordel,  é o intuito desse encontro poético”, afirma Sander Lee, Presidente da Academia de Cordel do Vale do Paraíba, que entregará o Troféu Zé da Luz ao vereador Rodrigo Feição, de Itabaiana, e vereador Leonardo Macena, de Guarabira, “pela contribuição dos parlamentares para a cultura de suas cidades”. O evento será realizado no Centro Cultural Ariano Suassuna, do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba, no dia 31 de agosto, às 19 horas, onde se dará também a posse da poetisa Cristine Nobre, de Guarabira.

O vereador Rodrigo Feição é autor de projeto de lei que cria taxa a ser paga por empresas concessionárias de espaços públicos, cuja destinação será o Fundo Municipal de Cultura de Itabaiana. Por outro lado, o vereador Leonardo Macena (foto) tem utilizado seu mandato para a valorização da cultura, notadamente a literatura de cordel, criando o Dia do Cordel e outro projeto que dispõe sobre a inclusão na rede de ensino municipal de matéria sobre “história do cordel em Guarabira”, requerendo ainda a construção de um monumento ao “Pavão Misterioso”, obra de José Camelo de Melo, considerado um dos maiores mestres do cordel.

O sarau da Academia também será uma homenagem póstuma ao poeta Bob Motta, falecido recentemente, com lançamento do cordel “Chegada de Bob Motta ao céu de Adele”, de autoria de Fábio Mozart.  Além das participações de vários poetas, entre eles Severino Sertanejo e Tiago Monteiro, o encontro dos poetas terá a banda Classic Band executando músicas inspiradas na tradição popular nordestina.

Poeta da Academia é citado por pesquisador goiano em estudo sobre literatura paraibana

sander brown

Sander Brown com Salomão Sousa no Agosto das Letras

O poeta Sander Brown, da Academia de Cordel do Vale do Paraíba, está entre os poetas paraibanos mais conhecidos, conforme pesquisa de Salomão Sousa, de Goiânia. O poeta Salomão incluiu Sander Brown na lista dos autores mais citados através da internet, em cujo rol constam Zé da Luz, Astier Basílio, Antonio Mariano, Lau Siqueira, Sérgio de Castro Pinto, André Ricardo Aguiar, Bráulio Tavares, entre outros nomes da cena poética paraibana. O informe fez parte do debate “A poesia paraibana entre a formação docente e o cenário brasileiro”, ocorrido neste domingo, 19, no encerramento do Agosto das Letras, da Fundação Espaço Cultural, com participação de Expedito Ferraz Júnior e mediação de Danilo Peixoto.

Sander Brown é um novíssimo poeta, tendo recentemente publicado seu primeiro livro, “Cangote envenenado”. Apaixonado por mídias sociais e cibercultura, Brown responsabiliza o destaque pela sua participação ativa nas comunidades virtuais. “Não é fácil publicar impressos, mas atualmente os novos autores têm investido na internet, onde procuramos renovar o público leitor e interessar a juventude para a leitura de poesia nesse espaço que não é só uma mídia, mas uma esfera de convivência”, analisa.

Salomão Sousa é autor de diversos livros de poesia, tendo recebido o Prêmio Capital Nacional do Ano em 1998 de Crítica Literária e o Troféu Tiokô como personalidade goiana que mais se destacou fora de Goiás no biênio 2010-2011.

Daudeth Bandeira e outros poetas populares expõem na feira de cordel do Agosto das Letras que começa hoje

daudeth1

Poeta Daudeth Bandeira

Nesta quinta-feira, 17 de agosto, tem início o Agosto das Letras, grande encontro de livreiros, editores, autores e o público leitor, das 9 horas às 21 horas no Espaço Cultural, em João Pessoa. A Academia de Cordel do Vale do Paraíba participa com a feira de cordel, exposição e declamação de cordelistas paraibanos durante os quatro dias, de 17 a 20 de agosto. Entre os poetas que lançarão folhetos e estarão à disposição do público para autógrafos e bate papo sobre suas atividades literárias, estarão   Daudeth Bandeira, Fabio Mozart, Geraldo Mousinho, Janduí Dantas, José Dantas, J Lima Cordelista, Marcelo Soares, Marconi Pereira de Araújo, Ginaldo Mousinho, Sander Brown, Sander Lee, Theotônio de Carvalho (Seu Theo),Thiago Alves e Tiago Monteiro, de Pocinhos.

“O público poderá adquirir a obra diretamente do autor, interagir, descobrir como nasceu o poema e, inclusive, ouvir a declamação do poeta”, explicou Sander Lee, presidente da Academia. Para ele, a poesia voltou a ter visibilidade, com saraus, recitais, debates, publicações e ocupação de espaços nos centros urbanos. “Nesses tempos tão marcados pela insensibilidade e desprezo dos valores, a poesia resiste”, sublinha o poeta.

Academia de Cordel participa do “Agosto das Letras” no Espaço Cultural

agosto-das-letras

A Academia de Cordel do Vale do Paraíba estará presente na programação do Agosto das Letras, que acontece de 17 a 20 de agosto no Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa. Nesta edição, o evento programou a Feira de Cordel durante os quatro dias, com exposição de folhetos, declamações, debates e lançamentos de obras dos poetas da Academia.

Na abertura, dia 17, o poeta Sander Lee, Presidente da Academia, estará no bate papo com Alex Araújo, no palco Sérgio de Castro Pinto, das 15 às 16 horas, com o tema: “Do cordel e das quebradas, a importância de seduzir leitores”. Na sexta-feira, dia 18, será realizada a oficina de cordel para adolescentes no Auditório 4, com Sander Lee e outros cordelistas da Academia, das 9 às 11 horas. Outra oficina, essa para crianças, será realizada neste mesmo dia, das 14 às 16 horas. Todas as oficinas serão gratuitas.  “A Academia de Cordel aproveita este espaço para divulgar a arte da poesia popular e a produção dos nossos poetas neste evento do Governo da Paraíba, através da Fundação Espaço Cultural, para o qual convido o público, principalmente os aficionados pela literatura de cordel”, disse Sander Lee.

A terceira edição do Agosto das Letras vai homenagear Sérgio de Castro Pinto, poeta, jornalista e professor de literatura brasileira.